Arte e Cultura
  Esporte
  Cidade
  Educação
  Eventos
  Humor
  Entrevista
  Galeria Virtual
  Saúde
  Meio Ambiente
  Política
  Anuncie
  Expediente
 
 
  Árvores são derrubadas na orla marítima
Orlando Junior

           As pessoas que praticam caminhadas na orla marítima de João Pessoa tomaram um susto quando passaram no calçadão próximo ao Hotel Tambaú, é que várias árvores de castanholas, que compunham a paisagem local, foram derrubadas sem nenhum motivo aparente. “Tomei um susto quando vi o local com as árvores derrubadas. Fiquei triste e revoltada, parecia até que tinha acabado de acontecer uma guerra”, exagera a aposentada Maria Lopes Ferreira, que faz caminhadas todos os dias.

           “As castanholas foram plantadas erroneamente em cima de dunas de vegetação rasteira, prejudicando o desenvolvimento das mesmas. Sem essa vegetação, as dunas ficavam desprotegidas e eram ameaçadas pelo vento. Conseqüentemente com a perda dessas dunas, os barraqueiros estavam invadindo essas áreas com mesas e fazendo com que a flora e a fauna, que existem nessas dunas, morressem por inteiro”, diz Anderson Fontes, Chefe da Divisão de Botânica da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMAN).

           Entretanto a derrubada das árvores faz parte de um projeto mais amplo que vai beneficiar toda a orla de João Pessoa, de Manaíra até a Praia do Sol. Existe no Brasil um projeto chamado Projeto Orla, que é desenvolvido em todas as capitais, ou em toda cidade que tenha orla marítima. Em João Pessoa esse projeto, é desenvolvido pelo GRPU (Gerenciamento Regional dos Patrimônios da União) que é o órgão máximo que gerencia a zona costeira. Esse órgão exigiu da Prefeitura que a mesma fizesse um ordenamento da orla, porque sem uma organização eficiente, esse projeto não se concretizaria.

           A Prefeitura realizou vários levantamentos nessas praias que englobaram desde a flora até as construções em alvenaria. Além do plantio errôneo das castanholas, foram constatados também coqueiros, maracujás, mamões e até cana-de-açúcar plantados erroneamente. Foi em conseqüência desse levantamento que a Prefeitura fez um parâmetro de retirada dessas espécies.

           Nos locais que tiveram as árvores derrubadas serão plantadas futuramente outras espécies. “Vamos plantar adequadamente, no local certo, aonde, no futuro, essas espécies, vão se fixar e trazer uma melhoria de qualidade tanto de vida, como qualidade no aspecto ambiental para os moradores da cidade de João Pessoa”, finaliza Anderson.
           
            Entre as espécies que serão plantadas, figuram os coqueiros, por já serem uma grande maioria na região e o caju e a perobinha, por serem vegetação nativa. No entorno das barracas serão plantadas palmeiras das espécies imperial, mexicana e de leque. Tudo plantado dentro de uma concepção correta que vai valorizar ainda mais a beleza orla da cidade.

Publicidade
 

2005 © Todos os direitos resernados. Escrita Livre. Site desenvolvido por Diego Rodrigues, com colaboração de Aderbal Nunes.